Blog Biológico

Precisamos falar sobre a prevenção do câncer de intestino

De acordo com dados divulgados pelo INCA em 2020, o risco estimado de desenvolvimento de câncer de intestino (cólon e reto) é de 19,64 casos a cada 100 mil homens e 19,03 a cada 100 mil mulheres. Ainda segundo o mesmo Instituto, durante o ano de 2020 esse tipo de câncer foi o segundo mais predominante, tanto em homens quanto em mulheres. 

Felizmente, é possível adotar medidas que ajudam significativamente na prevenção da doença, minimizando as chances de desenvolvê-la. Ou, ainda, de descobrir precocemente, alcançando maior chance de sucesso no tratamento. Confira abaixo como prevenir o câncer de intestino.

Prática regular de atividade física

O exercício físico constante atua na prevenção do câncer colorretal de duas maneiras: diminui a resistência à insulina, condição que provoca um aumento de todas as células, inclusive as cancerígenas, e libera endorfina, neurotransmissor que contribui com o fortalecimento do sistema imunológico. Estima-se que a prática regular de atividade física pode reduzir em até 25% os riscos de desenvolvimento desse tipo de câncer.

Controle de peso

O sobrepeso e a obesidade são fatores de risco para a doença, assim como o consumo exagerado de alimentos muito gordurosos e carnes processadas. Por isso, manter uma alimentação balanceada, rica em frutas e vegetais, também é uma importante medida de prevenção.

Alimentação rica em fibras

Ainda no campo da alimentação, especificamente quando se fala do câncer de intestino, inserir uma boa quantidade de fibras no cardápio também é um hábito muito bem-vindo. Esse tipo de nutriente melhora o trânsito intestinal e é menos agressivo para as células que constituem a mucosa do intestino. Por isso, também diminui as chances de se desenvolver tumores malignos.

Manter a vitamina D dentro do parâmetro

Essa é uma medida que vale não apenas para o câncer colorretal, mas para todas as doenças metastáticas. Em geral, pessoas que mantêm o seu índice de vitamina D dentro dos parâmetros considerados adequados, são mais resistentes. Isso acontece porque essa vitamina tem capacidade de reduzir as inflamações.

Exame de colonoscopia

A colonoscopia é o exame mais eficiente na detecção de câncer de intestino. Isso significa que ela é capaz de diagnosticá-lo precocemente, antes mesmo que o paciente apresente qualquer sintoma, garantindo que o tratamento logo se inicie e aumentando as chances de cura. A recomendação é de que os pacientes que não apresentam fatores de risco façam esse exame uma vez a cada 10 anos, a partir dos 50 anos de idade. Já aqueles que possuem fator de risco vão fazer mais cedo e/ou com um intervalo mais curto. Vai depender da orientação do médico.

Manter a rotina de exames sempre em dia é essencial para prevenir e diagnosticar precocemente não apenas o câncer de intestino, mas uma série de outras doenças. Quer conferir mais dicas de saúde? Acesse o nosso blog!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Nós usamos cookies

Eles são usados para aprimorar a sua experiência. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Aceitar todos os cookies